sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

BARRINHAS


Nesta quadra natalícia a Equipa da Educação Bilingue preparou-vos um pequeno video de Boas Festas.


 
Barras Separadoras Animadas de Natal - GIFMANIA

http://www.remax.pt/portalegre

terça-feira, 22 de dezembro de 2015



No âmbito da comemoração do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, o Agrupamento de Escolas de Fronteira convidou a Equipa da Educação Bilingue a celebrar a data, contribuindo com um workshop de Língua Gestual Portuguesa.

(Alunos do 4.º ano e Vocacional 3.º ciclo)

A equipa aceitou o convite e os Formadores de LGP do nosso Agrupamento, André Maia e Sandra Santos, deslocaram-se a Fronteira acompanhados pelas Intérpretes.

(Alunos do 2.º e 3.º anos)

Num total de 69 alunos divididos em dois grupos, foram muitas as questões e os ensinamentos transmitidos.

Sem dúvida uma tarde muito produtiva e sensibilizadora.

Obrigada pelo convite! 


http://www.remax.pt/portalegre

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015



A Missão Pijama é uma iniciativa criada pela Instituição “Mundos de Vida”, em 2012, com a finalidade de sensibilizar o país para o direito de todas as crianças a terem uma família; promover o acolhimento familiar de crianças e reduzir o número de crianças institucionalizadas.

A Escola Básica de 1º Ciclo com Jardim de Infância da Praceta do Agrupamento de Escolas do Bonfim comemorou mais uma vez o Dia do Pijama e os alunos da turma de 1º Ciclo de Ensino Bilingue para Alunos Surdos participaram, conjuntamente com todos os seus colegas nesta comemoração.


Preparação do Dia Nacional do Pijama

A Missão Pijama enviou mais uma vez para cada turma um livro de histórias e folhetos informativos para as famílias dos alunos e professores.


A nossa professora de Língua Gestual Portuguesa leu para nós o livro: “ A Aranha Delicada”; livro enviado pela Missão Pijama.


- Fizemos a montagem das nossas Casinhas dos Pijamas.

Pedimos dinheiro aos nossos pais e aos nossos familiares e guardámos esse dinheiro nas nossas casinhas – mealheiro.


Dia Nacional do Pijama


 No dia 20 de novembro viemos todos vestidos de pijama.





Viemos todos para o pátio para cantar as canções: “Pijaminha” e o “Hino da Missão Pijama”.


Na 2ª feira, dia 23 de novembro, o professor Matias recolheu todo o dinheiro que os alunos da escola conseguiram juntar para depois enviar para a Instituição Mundos de Vida.

Esta é uma iniciativa em que as crianças ajudam outras crianças na busca de um mundo mais justo e solidário. É mais uma pequena semente lançada nos seus pequenos corações que, junta a muitas outras, dará, com certeza, bons frutos no futuro das suas ainda pequenas vidas.


Gestos a aprender: Dia do Pijama, ajudar, solidariedade.


http://www.remax.pt/portalegre

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015


1. Qual é o seu nome?
António Luís Sequeira mais conhecido por (faz o seu nome gestual - ver video). 

2.  Gosta do seu trabalho?
De diretor ou professor? Eu disse que não valia perguntas comprometedoras.

Acho que todos temos de gostar daquilo que fazemos independentemente do que fazemos e esforçarmo-nos para que seja bem feito. Julgo que não podemos ser caprichosos nem presunçosos! 

Quando temos emprego pode acontecer não corresponder ao que tínhamos pensado dele. Por isso, temos de aproveitar as oportunidades e fazermos os possíveis por gostarmos daquilo que fazemos e sobretudo, fazermos bem feito. Essa é a principal preocupação!

3. Há quantos anos trabalha como Diretor?
Há 2 anos e meio.


4.  O que é que foi preciso fazer para ser Diretor do Agrupamento?
Para além de ter surgido o concurso, foi preciso haver uma vontade para concorrer. Mais do que vontade, uma razão de concorrer. 

E atualmente é necessário ter uma habilitação específica para poder desempenhar essa função.


5.  Há quantos anos trabalha como professor?
Há 24 anos. Ainda trabalhei um ano sem ser profissionalizado porque eu era da via científica. 

E o primeiro ano que dei aulas depois da profissionalização foi aqui nesta escola. Estava quase que destinado a vir para aqui! Concorri a nível nacional e fiquei aqui! Se calhar foi por vossa causa que eu tinha de vir para cá!

6.  É professor de que disciplina?
Filosofia.

7. Gostava de ser nosso professor de Filosofia?
Gostava! Por acaso gostava. 

8. Como sentiu quando ouviu que havia surdos nesta escola?
Senti-me bem! Alunos são alunos, acho que não é pelo facto de terem uma característica que vos diferencia dos outros, ainda que todos tenhamos características que nos diferenciam um dos outros, que vos considere especiais. 

Mas digo que o facto de estar numa escola que tem esta unidade e ainda por cima com alunos tão simpáticos, para mim é um gosto enorme e uma mais valia para o Agrupamento!

9. Como decide quais são os nossos professores?
Há critérios que são aprovados pelo Conselho Pedagógico que temos de seguir para fazer essa distribuição de serviço. 
Existem depois algumas circunstâncias que não nos permitem cumprir com esse critério e aí os professores são atribuídos em função da disponibilidade do horário.

10. Gostava de aprender LGP?
Gostava. Ainda ontem tive uma sessão lá em casa com os meus filhos que me tentaram ensinar a dizer gato fofinho e cão fofinho.

11. Qual é sua opinião sobre os surdos? Acha que têm as mesmas capacidades que os ouvintes ou têm mais dificuldades?
Acho que são pessoas excecionais porque não tendo um dos sentidos que todas as pessoas têm, conseguem fazer o que fazem! Para mim é excecional. Torna-as, de certa forma, mais especiais do que todos os outros. Por exemplo, perguntaram se eu gostava de ensinar Filosofia. Eu gostava porque seria um desafio interessante. Conseguir transmitir-lhes determinados conceitos que são conceitos adequados à linguagem dos ouvintes… Vocês não tendo esse sentido teriam de ser capazes de inteligir e de ir mais além do que os próprios ouvintes. Seria extremamente interessante e gratificante conseguirem essa aquisição.

12. Qual é a sua opinião sobre o Comunidade surda?
 São pessoas muito ativas.

13. Lembra-se de algumas atividades que gostaria que os surdos fizessem?
Vocês já fazem tantas que nem sei! Apanharam-me de surpresa. Acho que era interessante eventualmente procurar estabelecer maior interação com os outros. Sei que às vezes é difícil interagir com os ouvintes mas talvez fosse importante fazer isso. Aproximarem-se deles, sobretudo os que oralizam, e pela interação ensinar-lhes algumas palavras para maior convívio, mais intencionalidade afectiva.

14. Tem algumas atividades extra-escola?
Tinha, agora já não. Praticava desporto e gosto muito de fotografia mas não tenho conseguido fazer nada. Tenho uma ação de formação este fim de semana e tenho de sair e fazer um pouco do que gosto. Depois posso-vos mostrar!



http://www.remax.pt/portalegre

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015


Esta ação faz parte de uma sequência de três, que têm como objetivos: Mostrar às crianças do Jardim-de-infância da Escola da Praceta que uma história também pode ser contada em gestos e despertar o interesse das crianças ouvintes para a Língua Gestual Portuguesa.


No dia 26 de novembro, a professora de Língua Gestual Portuguesa e os alunos da turma de 1º Ciclo de Ensino Bilingue para Alunos Surdos, assim como a professora ouvinte da turma foram contar a história do Capuchinho Vermelho em Língua Gestual Portuguesa às crianças do Jardim de-infância.

As crianças do Jardim-de-infância já conheciam bem a história, mas a novidade é que a história foi contada em Língua Gestual Portuguesa e traduzida para a língua oral pela professora ouvinte da turma.


Ora vejam com todos estavam atentos ao conto da história:



A professora de Língua Gestual conta a história e as suas alunas: Ana Margarida e Teresa ajudam-na na tarefa.

Quando a história acabou, as crianças aprenderam os gestos de: Capuchinho Vermelho, lobo, mãe e menina.



À despedida as crianças e as suas professoras quiseram agradecer a nossa visita em Língua Gestual.


Gestos a aprender: Menina do Capuchinho Vermelho, mãe, avó, lobo, caçador, floresta


http://www.remax.pt/portalegre

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015



Na quarta- feira, dia 25 de novembro fomos ao Auditório para ir ver e ouvir o contador de histórias, Jorge Serafim. Ele é alentejano e já participou no programa de televisão "Levanta-te e ri". 
Fui eu, a Márcia, a Alice e as intérpretes Cláudia e Séfora.



Nós sentámo-nos e o senhor Jorge começou a dizer algumas coisas engraçadas e depois contou histórias de vários países, chamam-se contos tradicionais.


Gostei da expressão dele e também gostei quando imitou as intérpretes. A Cláudia começou a rir e estava quase a chorar por causa de tanto rir. Depois de todas as turmas irem embora, nós pedimos ao Senhor Jorge para tirarmos uma foto para por no blogue.

Catarina Nunes 8ºF

http://www.remax.pt/portalegre

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015



A turma de 1º Ciclo de Ensino Bilingue para Alunos Surdos, decidiu confecionar um lanche saudável, na sala de aula.

O nosso lanche foi composto de espetadas de fruta e sumo de laranja.

A fruta e os sumos de fruta naturais fazem parte de um lanche saudável.

Assim sendo, metemos a mão na massa, que é como quem diz, metemos a mão na fruta.

Oram vejam como nos empenhámos na confecção do nosso lanche.


Vejam como a nossa mesa ficou bonita.


E agora está na hora do nosso lanche.


Gestos a aprender: lanche saudável, maçã, banana, Kiwi, sumo de laranja, uvas.



http://www.remax.pt/portalegre

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015



O meu terrário
Na aula de Ciências Naturais, no mês de Novembro, eu, a minha Professora de Ciências e a Intérprete Adriana montámos um terrário.

O que eu fiz em primeiro lugar foi:
Na Escola Secundária Mouzinho da Silveira arranjei terra, plantas, paus e pedras. A minha professora trouxe um garrafão para fazer um terrário e depois de recortar o garrafão na parte de cima, preparei o espaço para ir pondo as coisas que recolhi no exterior da escola.

Vou explicar como fiz:
Primeiro, pus as pedras por baixo e em segundo muita terra para os seres vivos sobreviverem. A seguir, pus um copo de água, os paus e as plantinhas. A intérprete Adriana trouxe os bichos da conta para o meu terrário e eu fiquei contente porque gosto de seres vivos.

O que aconteceu:
Passado pouco tempo os bichos da conta morreram sem eu saber porquê, podendo ser por causa do frio ou não. Agora trato com mais cuidado do meu terrário regando todas as semanas.


"Gostei muito de criar um terrário e espero que dure muito tempo porque gosto de ter lá os seres vivos."

Catarina Nunes
Professora: Conceição Faria
Intérprete: Adriana Campos




http://www.remax.pt/portalegre

terça-feira, 1 de dezembro de 2015



Para comemorar o Dia Nacional da LGP os alunos Surdos da Escola da Praceta distribuíram nas turmas A e B do 1.º ano folhas onde estavam registadas, de um dos lados, as letras do alfabeto gestual.




Do outro lado estava o nome de cada um dos alunos com as letras do alfabeto gestual para que eles pudessem aprender a fazê-lo.




 Por exemplo:


Também fizeram uma exposição de gestos da Língua Gestual Portuguesa relacionados com os temas "A Família", "As cores", "Formas de cumprimentar" e "os Dias da Semana".




Alunos:
Nuno Rainho
Miguel Lopes
Ana Guterres
Teresa Marques

Docentes:
Maria Leonor Parra
Sandra Santos

http://www.remax.pt/portalegre