sexta-feira, 28 de novembro de 2014



No dia 30 de outubro assisti a uma sessão sobre a Pré-História, dirigida pelo Arqueólogo Pedro Cura, que trabalha no Museu de Arte Pré-Histórica de Mação.

Este arqueólogo falou sobre os períodos: paleolítico e neolítico (pedra antiga e pedra nova). Explicou o que existia na Pré-História tanto a nível de materiais como a nível do desenvolvimento das espécies.

Começámos a ver os materiais que o arqueólogo trouxe, como por exemplo, os materiais de caça, as peles dos animais, as sementes e as pedras que usavam para raspar, cortar e partir os objetos.

O arqueólogo mostrou como se fazia fogo com dois objetos de madeira. Depois o senhor Pedro chamou-me para fazer uma gravura da minha mão. Utilizou uma tinta feita com ovo, óxido de ferro (cor vermelha) e água.

Gostei muito de ver todos estes objetos e aprender coisas novas sobre este tema.

   


Intérprete de LGP: Séfora Silva
Aluna: Catarina Nunes


http://www.remax.pt/portalegre  

terça-feira, 25 de novembro de 2014



No dia 15 de novembro de 1997, a Assembleia da República Portuguesa aprovou a Língua Gestual Portuguesa como Língua oficial da comunidade surda portuguesa. 

A Língua Gestual Portuguesa é assim uma das línguas oficiais de Portugal a par da Língua Portuguesa e do Mirandês. A Língua Gestual Portuguesa está consagrada na Constituição da República Portuguesa no artigo 74, alínea H, ponto 2.

Celebrámos o Dia da Língua Gestual Portuguesa (LGP) na segunda-feira, dia 17 de novembro, uma vez que o dia 15 de novembro foi no sábado e no sábado não há aulas, porque estamos todos a descansar do muito trabalho que temos sempre durante toda a semana.

A professora Sandra Santos fez um poema para ser dito em LGP e ensinou-nos esse poema. Nós fomos dizer esse poema às turmas. 

Nas turmas entregámos um marcador de livros com o nome de cada um dos alunos da turma escrito com o alfabeto gestual e entregámos às respetivas professoras das turmas o poema da professora Sandra. Foi uma prendinha que fizemos com muita alegria para dar aos nossos colegas e às suas professoras.

Fomos entregar as nossas prendinhas e recitar o nosso poema…

   

Também entregámos e recitámos o poema para…



Voltámos depois para a nossa sala de aula cansados das emoções vividas, mas felizes.

E já agora publicamos um video com o nosso poema!


E para terminar deixamos um pensamento da nossa Emmanuelle Laborit, uma escritora e atriz surda francesa, que diz no seu livro "O Grito da Gaivota": 

"A gaivota cresceu e voa com suas próprias asas. Olho do mesmo modo como que poderia escutar. Meus olhos são meus ouvidos. Escrevo do mesmo modo que me exprimo por sinais. Minhas mãos são bilíngues. Ofereço-lhes minha diferença. Meu coração não é surdo a nada neste duplo mundo..."


O grito da gaivota
Emmanuelle Laborit



Alunos:
Nuno Rainho
Teresa Marques
Miguel Lopes
Ana Guterres

Professora Titular:
Leonor Parra

Professora de LGP:
Sandra Santos


http://www.remax.pt/portalegre  

sábado, 22 de novembro de 2014

No dia catorze de novembro a Professora Joaquina Caeiro convidou todos os surdos para uma apresentação sobre canetas antigas e sobre a escrita. 

Fomos todos para a biblioteca com a Professora Carla e a intérprete Séfora Silva.


A Professora Joaquina falou sobre como se escrevia antigamente. Ela disse que primeiro se começou a escrever com penas de animais como a coruja, o falcão, o peru, a águia, o cisne e os patos. Os animais estavam vivos quando tiravam as penas. As penas duravam apenas uma semana e precisavam de ser tratadas antes de serem usadas. Eram afiadas com uma faca especial. E o bico era cortado. Antes de escrever punha-se a ponta da pena mergulhando na tinta.

No final do século XVIII, as penas de aves foram substituídas por penas de metal, com corpo de madeira. Foi muito curioso saber como eram as canetas!

Nós experimentámos todos a escrever também e foi uma experiência gira!

Instrumentos de escrita
O João não quis escrever com pena porque ficou todo arrepiado mas escreveu depois com caneta de tinta permanente!

A seguir, fomos ver uma exposição de canetas. Algumas canetas eram grandes, outras pequenas e havia canetas de muitas cores. Eram muitas. E giras!



Texto: 
Eduarda Possante


http://www.remax.pt/portalegre  

quarta-feira, 19 de novembro de 2014



A nossa escola tem campainhas luminosas que nos avisam do toque de entrada e saída das aulas. 

Foram colocadas 4 campainhas: duas nas salas de aulas dos Surdos, 1 na sala de convívio dos alunos e a última na sala de professores. 

A ideia foi da Ana Afonso que estudou com alguns de nós na Cristóvão Falcão até ao 9ºano. Decidimos fazer uma entrevista para ela nos contar como conseguiu as campainhas luminosas para a nossa escola.

1.       O ano passado estudavas em que escola? Que curso estava a tirar?

No ano passado estudei na Escola Secundária de São Lourenço Portalegre e o curso que tirei foi o curso profissional técnico Auxiliar de saúde.

2.       Como tiveste a ideia das campainhas luminosas e porquê?

Para concluir o curso tinha de desenvolver a PAP (Projeto de Aptidão Profissional) e então como tinha de vir para a escola Mouzinho ter aulas de Língua Gestual deparei-me com a falta de campainhas luminosas para avisar os colegas surdos do toque de entrada e saída das aulas.

3.       Como conseguiste a instalação das campainhas luminosas?

 Primeiro perguntei aos colegas se necessitavam de campainhas luminosas na escola e eles responderam-me que sim. De seguida, dirigi-me a uma empresa a pedir o orçamento das campainhas e o senhor engenheiro Luís Alentejano ofereceu as campainhas à Escola Secundária Mouzinho da Silveira e aos alunos surdos.

4.       Tiveste boa nota na apresentação do projeto?

 Sim, tive uma boa nota, tive 18 valores.

5.       Gostavas de dar continuidade a este projeto?

Sim, gostava de dar continuidade a este projeto pois era uma ajuda preciosa para pessoas com surdez. Um dos locais que necessitava eram os hospitais.

6.       Estás a trabalhar?

 Chamaram-me para uma fábrica de fazer rebuçados até ao natal. Vou fazer as bolinhas dos rebuçados de ovos de Portalegre e se tudo correr bem fico a trabalhar até ao Natal.


Vamos descobrir neste video como funcionam as campainhas!


Toda a Equipa da Educação Bilingue e Alunos Surdos agradece à nossa Ana Afonso que teve esta ideia luminosa e ao Engenheiro Luís Alentejano que nos ofereceu as campainhas e a sua instalação.

MUITO OBRIGADA!


Intérprete de LGP: 
Adriana Campos

Alunos:
Diana Rus
Irene Gomes 
Cátia Caetano
João Rafael Cordeiro

http://www.remax.pt/portalegre  

segunda-feira, 17 de novembro de 2014



Na sequência da visita de estudo à padaria do Supermercado Pingo Doce, a professora Rosa Carrilho propôs às professoras Maria do Céu Rodrigues e Leonor Parra que juntassem novamente os alunos para fazerem pão na Cozinha Pedagógica da nossa escola; A proposta foi logo aceite!

Assim, no dia 6 de novembro os alunos da turma do 2º A, os alunos da turma de 1º Ciclo de EBAS e os alunos da Unidade de Apoio à Multideficiência arregaçaram as mangas e meteram as mãos na massa, que é como quem diz: meteram as mãos no pão.

Foi uma atividade desenvolvida com bastante entusiasmo por todos os alunos envolvidos.

Vamos então partilhar a nossa experiência...


E como o pão é o símbolo de toda a espécie de alimento e também de vida, finalizamos a partilha desta nossa experiência com alguns ditados populares sobre o pão; ditados que sendo do povo transmitem o conhecimento feito da experiência vivida.



Queremos agradecer à professora Rosa Carrilho!

 Sem os seus conhecimentos, não poderíamos ter realizado esta atividade.

Alunos participantes:
2º ano turma A, 1º Ciclo de EBAS e Unidade de apoio à Multideficiência

Professores envolvidos:
 Rosa Carrilho, Maria do Céu Rodrigues, Leonor Parra, Sandra Santos e Teresa Madeira


http://www.remax.pt/portalegre  

sexta-feira, 14 de novembro de 2014




No dia 23 de outubro fomos, conjuntamente com os nossos colegas do 2º A, visitar a padaria do Supermercado Pingo Doce. Esta foi uma das atividades que se desenvolveu ao longo da “Semana da Alimentação”.

Na padaria do” Pingo Doce”, nós vimos muito pão! – Disse a Teresa.

Nós vimos máquinas muito grandes! As máquinas são para fazer o pão! – Disse o Miguel.

O pão é feito com muita farinha! Disse a Ana.

Nós fizemos bolinhas de pão com muita farinha. As bolinhas de pão são” fofinhas” – Disse o Nuno.

As bolinhas de pão são “suaves” – Disse a Teresa.

O pão estava muito bom! – Disseram todos os alunos.

Gostámos muito de visitar a padaria do “Pingo Doce”.





Noticias dos Alunos da Turma de 1º Ciclo de EBAS
Nuno Rainho
     Ana Margarida Guterres
 Teresa Marques
 Miguel Lopes 

http://www.remax.pt/portalegre  

quarta-feira, 12 de novembro de 2014



No dia 5 de novembro o nosso blogue lançou um desafio aos leitores! Tínhamos um prémio para quem descobrisse a diferença que existia no blogue do dia 5 de novembro e o das notícias anteriores.

Antes tínhamos a publicidade do JêPê e do CompryPoupe e agora temos da Farmácia Chambel.

Quem revelou maior capacidade de observação e mais atenção ao pormenor foi a professora Laura Chagas.

O prémio foi dado pela Farmácia Chambel!


Obrigada Dr.ª Carmo por ter aderido a esta iniciativa do Blogue!



http://www.remax.pt/portalegre  

segunda-feira, 10 de novembro de 2014




O nosso fim-de-semana foi brutal!

A Cátia foi passar o fim-de-semana à minha casa. Na sexta-feira fui mostrar a minha aldeia à Cátia, apresentei-lhe a minha família e alguns amigos. À noite saímos para nos divertirmos.

No sábado de manhã, acordámos às 9 horas e fomos à Ponte Sôr. Sábado à noite fomos à festa e estivemos lá até tarde e houve muitos foguetes. Foi espetacular!

No domingo, acordámos às 13 horas da tarde, almoçámos e fomos passear novamente. Às 15:45 eu tive catequese e quando acabou fomos ao cemitério acender as velas às campas dos meus avós, do meu pai, da minha prima e de um amigo meu.

Depois fomos fazer as despedidas. A Cátia disse que não queria vir para a escola, queria ficar comigo na minha casa porque ela adorou o fim-de-semana.

Amei os dias que estive na casa da Eduarda!  (Cátia)

Gostei tanto da Cátia ter ido! (Eduarda)

Queremos repetir mais vezes!!!  <3 (Cátia e Eduarda)


http://www.remax.pt/portalegre  

sexta-feira, 7 de novembro de 2014


No dia 4 de novembro tivemos uma grande surpresa...falámos com a Mariana por vídeo chamada.

Os surdos desta escola reuniram-se na sala da professora Carla , até o  Rodrigo, o Elói e o professor Paulo vieram da Cristóvão só para falar com ela. 

Estiveram também a professora Carla, todas as intérpretes, a terapeuta Inês, o professor André, o professor  Mota, e ainda a professora Maria João Gasalho.

Todos temos muitas saudades dela!!!

Ela queria falar connosco porque tinha uma grande novidade para nos contar: ela está grávida!! e imaginem só, são 2 bebés gémeos !!! ela ainda são sabe se são meninos ou meninas, mas vão nascer em maio de 2015. 

Ela está muito feliz e nós também ficámos muito contentes. Adorámos a surpresa! 

No final tirámos uma fotografia e despedimos-mos .

 Mariana, queremos continuar a falar contigo  e a ver a tua barriga a crescer !!! 

Muitas felicidades!
 
Ipad onde se via a Mariana
A Cláudia a traduzir
            

Agora Mariana, vais ter tu uma surpresa! 

Vê os três filmes que o João, a Diana e a Irene prepararam para ti com a professora Laura!


video


Texto e Video: 

Professora: Laura Chagas
Intérprete: Maria João Gomes
Alunos: João Cordeiro, Irene Gomes, Diana Rus
                                                         

quarta-feira, 5 de novembro de 2014


Na aula de Português, estamos a ler textos autobiográficos e a Cátia escreveu este pequeno texto de memórias sobre a sua experiência na escola do primeiro ciclo.

Escola da Malagueira - Évora

Lembro-me bem dos meus primeiros dias de escola. Foram na escola da Malagueira, em Évora.
Todos os dias a minha mãe acordava-me às 5 da manhã, comia pão com fiambre e bebia leite. Depois ficava à espera do táxi que vinha buscar – me e ele demorava-se porque também ia buscar um menino cigano surdo que se chamava António. A seguir íamos a Estremoz buscar mais três meninos surdos.
Nós falávamos muito durante a viagem e eu gostei muito deles porque eram simpáticos.
Chegávamos a Évora às 8:30 e também íamos buscar outro menino surdo.
No primeiro dia, quando chegámos à escola, senti muita vergonha porque havia muitos alunos ouvintes que eu não conhecia.
A minha professora chamava-se Leonor Parra e era muito simpática.
Eu sentia-me feliz, porque gostava muito da escola e também porque fiz novos amigos. Eu brincava sempre com os surdos, mas principalmente com o meu grande amigo José Ginga. Era muito divertido. Mas, alguns dias, sentia-me triste, porque alguns alunos ouvintes gozavam com os alunos surdos.
Saíamos da escola às 17:30 e apanhávamos outra vez o táxi. Chegávamos a Elvas às 20:00, porque tínhamos de deixar os outros meninos surdos em casa.
Todos os dias eu sentia-me cansada, porque fazia uma viagem muito longa e tinha muitas aulas, mas gostava das minhas colegas e dos professores.
Cátia Caetano 10ºH
Professora: Paula Guerreiro
Intérprete: Séfora Silva
http://www.remax.pt/portalegre    

domingo, 2 de novembro de 2014



A nossa Aninhas fez 9 anos no dia 19 de outubro! Fomos todos à Escola da Praceta fazer-lhe uma surpresa e cantar-lhe os parabéns!

Segue o video da festa!

video



Foi uma grande festa onde estivemos todos juntos!



http://www.remax.pt/portalegre